Aquivos por Autor: loup garou

O meu Natal

Três dias fechado em casa, a empanturrar-me de doces, fritos, molhos, sumos, e tudo o que é calórico, assistindo, enrolado num cobertor polar, aos filmes mais idiotas que a televisão tem para apresentar, guardados especialmente para esta época do ano. … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Tudo terrivelmente igual

Trabalho perto de casa, a minha analista fica perto de casa, o supermercado é perto de casa, o café é perto de casa. Estou farto de ter tudo perto de casa. Tenho saudades dos velhos tempos em que morava numa grande … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

O carro pifou?

O meu velho Citröen, com mais de 500.000 Kms, deu para emitir um estranho fumo branco pelo tubo de escape. Dizem os “entendidos” – há sempre quem tenha vontade de emitir juizos sobre tudo, mesmo sem ser expert no assunto … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Prendas de Natal

Ainda não comprei uma única prenda de Natal. Todos os anos sou ofertador e não recebo quase nada em troca. Se calhar, neste Natal, vou fazer uma experiência novissíma: não vou oferecer nenhum presente às pessoas a quem costumo dar … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Introduza você o título aqui que eu não sei que nome lhe dar

Devo parecer o cretino mais pretensioso do planeta por me atrever a escrever estas referências, mas a verdade é que da história da minha vida recente guardo imensas  memórias amorosas. Não sei se por desvario emocional, se por pinga-amorismo, ou … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Considerações sobre o nome do blogue e outras coisas mais

1. Há quase um mês que não escrevia nada por aqui. Acho que, por momentos, até me esqueci que tinha este blogue. Tenho andado com a cabeça por outras andanças e hoje, não sei porquê, lembrei-me de vir até aqui … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Cogitações 10#

1. Evito os telejornais da noite. Deprimem-me. Mais de metade do noticiário ocupa-se da crise económica e das perspectivas sombrias que se auguram para o nosso país. É a mesma coisa que bombardear constantemente um doente terminal com as coisas más que o esperam … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário